Arquivo da categoria: Em pauta

Torah do Fim dos Tempos.

capa_mirabelkrause

Está disponível o segundo livro da série Crônicas de Outro Mundo,
Torah do Fim dos Tempos.

Através do Clube de Autores nas versões impressa e e-book.

Link de venda:
www.clubedeautores.com.br/ptbr/livro/torah-do-fim-dos-tempos#.XV8LdiNKjIV

E na Amazon, versão livro eletrônico (e-book / Kindle).

Link de venda:
www.amazon.com.br/dp/B07WX19CRW?fbclid=IwAR1fyIAlOK_li6xRUM0JWpe1oFxoSm1JqJsLPjxWe7csmtXEtUM-gdZL5Zw

As últimas unidades do primeiro livro, Revelações dos Deuses Extraterrestres, continua sendo vendido com exclusividade através deste blog.

As linhas na base do menir “Pedra do Frade”

Menires são megalíticos encontrados em diversos pontos da Terra. Acredita-se que eram utilizados para usos cerimoniais, religiosos, fúnebres e para a demarcação de território, mas é uma teoria não comprovada, e permanecem cercados de mistério.

No litoral sul de Santa Catarina, no município de Laguna, sobre o costão do Morro do Gi, que separa a praia do Gi e a praia do Sol , encontra-se a Pedra do Frade. O menir é constituído por duas pedras, a primeira medindo 8 metros de altura e 5 metros de diâmetro, pesa cerca de 30 toneladas, equilibrada em 3 pontos sobre o costão. A segunda pedra, em forma triangular, sobreposta a primeira.

DSCN4843

Como não poderia deixar de acontecer, diversas lendas e suposições surgiram, de como este obelisco foi colocado no local, por quem e com que propósito. Entre elas, alguns afirmam ser um marco orientativo, deixado pelos fenícios. Outra hipótese diz que foram colocadas por seres extraterrestres, e apontam para um possível campo de pouso. O meio científico é quem expõe a teoria mais absurda, dizem estes pesquisadores que as pedras rolaram do monte e por puro acaso uma ficou sobre a outra.

Em 1996, o arqueólogo Rossano Lopes Bastos, do Instituto do Patrimônio Histórico Nacional, estudou a região do Morro do Gi, pois, a Pedra do Frade era candidata a aparecer num catálogo turístico como sítio arqueológico. Ele rastreou o local e não encontrou nenhuma marca ou inscrição que pudesse ser caracterizada como obra de homens pré-históricos. “A pedra é apenas um monumento paisagístico“, sentenciou na época.

Estivemos na Pedra do Frade, e quando alguns de nosso grupo subiram e fotografaram do alto, observamos marcas na pedra base onde o obelisco está posto, e são tão significativas quanto o próprio menir.

DSCN5180

As marcas são sulcos na pedra base, que apesar de parecerem naturais, nos deixou perplexos com suas formações triangulares, e nos levam a acreditar terem sido talhadas.

“Não existem linhas retas na natureza” – Bear Grylls

Coordenadas: 28°25’21″S 48°44’19″W

Veja:

PedraFrade1

PedraFrade2

PedraFrade3

PedraFrade4

PedraFrade5

PedraFrade6

PedraFrade7

Manuscrito do Mar Morto revela que humanos têm superpoderes

A Matriz Divina é a rede de energia que conecta o nosso universo, constituída por uma rede de filamentos muito semelhantes àqueles presentes no nosso cérebro.

Em 1944, Max Planck, o pai da teoria quântica, chocou o mundo quando disse que existe um lugar que é pura energia, onde todas as coisas têm início e que simplesmente. Segundo o pesquisador Gregg Braden, que há mais de 20 anos se dedica a estes estudos, recentes descobertas destacam a evidência de que existe realmente essa matriz de Planck e é a Matriz Divina. Planck afirmava que esta é a origem das estrelas, das rochas, do DNA, da vida e de tudo o que existe.

Microscopicamente, não há nada natural, tudo é vibração, tudo é feito de energia condensada. Vivemos em um universo de vibrações e nossos corpos são constituídos de vibrações de energia que nós emanamos constantemente. A ciência já provou, através da física quântica, que estamos todos conectados através de nossa vibração. Experimentações científicas demonstraram que nosso DNA muda com as frequências produzidas pelos nossos sentimentos e emoções, ou seja, vibrações.

Isso ilustra uma nova forma de energia que conecta toda a criação. Esta poderosa energia, parece ser uma Rede Estreitamente Tecida que conecta TODA a matéria e, ao mesmo tempo, podemos influenciar essencialmente esta rede de criação por meio de nossas VIBRAÇÕES. Os experimentos comprovaram, também, que as frequências energéticas mais altas, que são as do Amor, impactam no ambiente, de uma forma material, produzindo transformações não só em nosso DNA, mas no ambiente que nos cerca. Isto tem um profundo significa: possuímos muito mais poder do que imaginamos.

Todos nós já ouvimos falar desse poder que possuímos, principalmente através da Bíblia, mas essa afirmação quase nunca passou de citações que entusiasmavam, mas não convenciam.

Que poder é esse e por que só agora chegou ao nosso conhecimento?

Tudo começou com a descoberta de um antigo manuscrito, o Grande Código Isaías, e outros textos essênios, nas Cavernas de Qnram, no Mar Morto, em 1946. Atribuído ao profeta Isaías, parece ter sido escrito há mais de 2000 anos, e descreve tudo aquilo que a ciência quântica começou a compreender só poucos anos atrás, ou seja, a existência de muitos futuros possíveis para cada momento de nossas vidas e que, na maioria das vezes, escolhemos inconscientemente.

Provisório

Cada um desses futuros encontra-se em estado de repouso, esperando ser despertado com as nossas decisões feitas no presente. O Código Isaías descreve com precisão essas possibilidades, numa linguagem que só agora começamos a entender. Isaías descreve, a ciência nos ensina como escolher o tipo de futuro que queremos experimentar. A partir da declaração do manuscrito, com exemplos simples e claros, Greg Braden nos refere que existe uma tecnologia muito usada nos tempos antigos, que foi dispersa no quarto século, como resultado do desaparecimento e destruição de livros raros ou relegados às escolas de mistérios, mas que agora, após a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto, estão reaparecendo.

É uma tecnologia muito simples, conhecida universalmente com o nome de Oração. Aplicando corretamente, é possível obter coisas extraordinárias, além da imaginação humana. Mas claro! Quem não sabe disso? A maioria, podes crer! Senão, os milagres passariam a ser simples fatos cotidianos e não somente uma exceção. Com esta tecnologia, nós podemos realmente mudar o mundo.

Um modelo “perdido” de oração, que é quântico!

Os manuscritos achados no Mar Morto, é de uma importância considerável para a humanidade dormente, que até os dias de hoje, muitos ainda vivem à mercê de forças espirituais aleatórias, entregando o poder de seu destino nas mãos de qualquer outro ser, menos a si mesma. Nos mostram que nas mãos da humanidade se encerra um enorme poder, à espera de ser utilizado, mas que ainda não conhecemos. Explica como podemos escolher qual futuro desejamos experimentar, em sã consciência, revelando as chaves sobre o nosso papel como criadores de nossa realidade.

Em que consiste essa tecnologia da oração e em que bases se apoia para que seja eficiente?

Gregg Braden diz que estamos sendo levados a aceitar a possibilidade de que existe um NOVO campo de energia acessível e que o nosso DNA se comunica com os fótons por meio deste campo. A chave para obter um resultado, entre os muitos possíveis já existentes, reside em nossa habilidade para sentir que nossa escolha já foi criada e está já acontecendo.

Vendo a oração deste modo, como sentimento, nos leva a encontrar a qualidade do pensamento e da emoção que produz tal sentimento: viver como se o fruto de nossa prece já estivesse a caminho. A partir desta perspectiva, nossa oração, baseada nos sentimentos, deixa de ser algo por obter e se converte em acessar o resultado desejado, que já está criado. Com as palavras de seu tempo, os Essênios os primeiros suspeitados de serem os responsáveis da conservação do conhecimento originário ; nos lembram que toda oração já foi atendida.

Qualquer resultado que possamos imaginar e cada possibilidade que sejamos capazes de conceber, é um aspecto da criação que já foi criado e existe no presente em um estado adormecido de possibilidades.

Dessa forma, o futuro não é deterministicamente estabelecido, mas pode ser, também, alterado. Os essênios tinham uma visão holística da vida e, justamente por isso, consideravam os desequilíbrios da terra como um espelho dos desequilíbrios do corpo físico do homem. Mesmo as catástrofes naturais, as mudanças climáticas, são espelhos de grandes mudanças que estão ocorrendo na consciência humana. Hugh Everett III, um físico da Universidade de Princeton, estudou a possibilidade de universos paralelos, chamando de ponto de escolha, o momento em que se pode sobrepor um efeito sobre outro no decorrer de um evento.

O ponto de escolha é a possibilidade da abertura de um vácuo, de uma ponte que permite mudar o caminho, passando para um outro resultado que se encontra em outro caminho paralelo: em síntese, é algo que nos permite dar um salto quântico de uma sequência de efeitos já experimentada a uma nova sequência com um êxito diferente. É como se a mesma história fosse escrita, prevendo finais diferentes: em um certo ponto, nos encontramos em uma bifurcação que nos permite obter um resultado ao invés de um outro. Por exemplo, se eu passo por um corredor, posso escolher de entrar nas salas que estão à direita ou à esquerda, mas só no final do corredor, posso sair e mudar de rumo, encontrar uma encruzilhada.

A nova física, admite que a experiência, ou mesmo a mera observação do cientista modifica a realidade; isso nos leva a crer que, se hoje, em nosso presente, formos capazes de introduzir uma pequena alteração, podemos então, escapar do efeito das profecias negativas, como já aconteceu, como resultado de uma concentração da energia do pensamento coletivo. Usando o pensamento, sentimento e emoção unidos em nossa oração, podemos atrair os pontos de escolha e mudar os resultados previstos. Tudo isso, no fundo, nos leva à conclusão de que há uma profunda ligação entre nossos pensamentos coletivos, nossos sentimentos e nossas expectativas e a realidade externa.

O pensamento, mesmo sob a forma de imaginação, determina para onde direcionar a atenção e a emoção. EMOÇÃO é a energia que nos faz ir na direção desejada, é a fonte de poder. Para Braden, nos extremos existem apenas duas emoções: o amor e a sua falta, muitas vezes identificada como medo. Logo, se você não está no Amor, você está no medo. E o medo atrai sempre aquilo que se teme. Sentimento é a união de pensamento e emoção, de fato, para experimentar um sentimento, precisamos ter uma ideia e uma emoção. Então, o sentimento é a chave da oração, porque a criação responde ao mundo do sentimento humano.

Então, primeiro é importante entender e estar ciente dos pensamentos e emoções representados por nossos sentimentos, porque às vezes expressamos pensamentos que fundamentam emoções diferentes do que afirmamos, e assim, acabamos por realizar efeitos indesejáveis, ou fazemos de formas que a nossa Oração não funcione. Os pensamentos, em si mesmos, podem transportar certas expectativas, permanecendo potenciais desejos, mas são inertes se não forem acompanhados pelo poder da emoção. Muitas vezes, porém, a emoção que acompanha um desejo, caminha na direção oposta ao nosso desejo, mas não somos conscientes.

Se, por exemplo, desejo uma melhor saúde, sob o pensamento de melhora está introduzido o medo da doença, da pouca saúde que se tem, e essa emoção capacita exatamente o que se teme: a doença. Mesmo ao nível do pensamento, dizendo, melhora, implicitamente me focalizo em não suficiente, e se pensamos de não haver o suficiente, inconscientemente nos sentimos infelizes, ansiosos. Lembremo-nos das palavras do Evangelho: Quem quiser, pois, salvar a sua vida, perdê-la-á. Isso pode significar que, qualquer um que tenta se defender daquilo que pode prejudicar a sua vida, acaba focando a atenção justamente sobre o que se quer evitar, atraindo-o.

Braden diz que: “Nós mergulhamos na possibilidade da criação, um sentimento em forma de imagem, que é a parte da energia suficiente para desenvolver uma nova possibilidade. A chave deste sistema, no entanto, é que a criação restitui exatamente o que nossa imagem mostrou. A imagem mostra a sopa de criação, onde colocamos a nossa atenção. A emoção que ligamos à imagem, atrai a possibilidade da manifestação desta imagem. Quando nós não queremos algo uma emoção baseada no medo . Nosso medo, na verdade, alimenta o que nós dizemos de não querer.”

Diz Gregg Braden que Deus é puro amor, é energia e por ser energia, não morre, não desaparece, é imortal e está em todos os lugares. E como somos a imagem e semelhança de Deus, sabemos que somos energia e hoje podemos provar isso. Somos seres espirituais e não seres feitos de matéria. Vimos que, geneticamente, nosso DNA muda com as frequências que produzem nossos sentimentos, e que as frequências energéticas mais altas, que são as do Amor, impactam no ambiente, de uma forma material, produzindo transformações não só em nosso DNA mas em todo o ambiente.

Quanto mais Amor deixarmos fluir por nossos corpos, mais adaptados estaremos para enfrentar o que possa acontecer em em nossas vidas. E podemos conduzir TODO o nosso planeta, mediante nossos pensamentos positivos em conjunto, para o melhor futuro possível.

Fonte: News Instact

Monumentos antigos são o resultado de uma consciência global.

Existe uma grade que misteriosamente liga todos os sítios arqueológicos ao redor do mundo que segundo especialistas poderia ser uma mensagem extraterrestre deixada para nossa geração: “Eles estavam marcando os lugares onde o poder da Terra poderia ser controlado e utilizado.”

Ao redor de todo o mundo, os antigos construíram monumentos extraordinários. Embora separados por grandes distancias e milhares de anos, pesquisadores acreditam que existe um código secreto oculto em monumentos megálicos, que pode revelar a verdade por trás dos segredos de numerosas civilizações antigas.

Philip Coppens (Autor, The Ancient Alien Question):
“Quando observamos os locais onde os antigos construíram seus monumentos, fica claro que eles estavam marcando os lugares onde o poder da Terra poderia ser controlado e utilizado. Então a questão é, ainda podemos afirmar que todos esses lugares foram simplesmente escolhidos ao acaso, ou a muito mais por trás disso? As evidencias sugerem claramente que essas culturas estavam fazendo algo em escala global, criando um padrão que é realmente único e é um mistério para nós no momento.”

Alguns pesquisadores descobriram um forte elo entre estruturas sagradas e áreas ao redor do globo carregada de energia, onde a força eletromagnética do planeta se concentra. Ondas de energia eletromagnética são a base de toda comunicação via rádio e celular e também micro ondas e raio x.

Michael Dennin (Physicist, UC Irvini):
“Cientificamente a energia é uma propriedade que as coisas possuem, que tecnicamente permite que elas trabalhem. Então podemos pensar em coisas como campos magnéticos, campos elétricos, gravidade, coisas se movendo, se aquecendo, tudo isso são formas de energia. Uma coisa que sabemos hoje é que a Terra possui um campo magnético, e esse campo magnético conecta diferentes partes do planeta.”

Hugh Newman (Autor, Earth Grids):
“Estas estranhas anomalias ocorrem como anomalias gravitacionais e também magnéticas e até anomalias que tem haver com distorções de visão. E se marcarmos suas posições no mapa do planeta parecem formar estas grades geométricas.”

David Childress (Autor, Technology of the Gods):
“Parece que os povos antigos, possivelmente com a ajuda de alienígenas, mapearam o planeta inteiro, e perceberam essas áreas, vórtices especiais de energia que ocorrem em ilhas, montanhas, e florestas ao redor do mundo. Isso era importante para eles, e estes lugares, estão ligados pela geometria, latitude e longitude.”

Conhecidas como a grade do mundo, teóricos dos antigos astronautas acreditam que nossos ancestrais construíram propositalmente seus monumentos em linhas de energia, que quando mapeadas e conectadas, criam um padrão significativo.

Stonehange

David Childress (Autor, Technology of the Gods):
O conceito grade do mundo teoriza que a Terra é como um cristal gigante, e a energia flui ao redor dela. Os caminhos da energia estão interligados, e elas se movem pelo globo inteiro.

No século IV a.C., o filósofo e matemático grego Platão, ensinou que a estrutura básica da Terra evoluiu de formas geométricas hoje conhecidas como sólidos platônicos.

Hugh Newman (Autor, Earth Grids):
“Platão deixou uma pista instigadora que foi possivelmente a primeira menção ao conceito grade do mundo. Basicamente ele teoriza que a Terra é constituída por 12 faces pentagonais e 20 pontos ou vértices na superfície. Quando unimos os pontos e os marcamo no mapa, percebemos que há um tipo de formação geométrica que aparece entre eles.”

GradePlanetária

Mas seria possível como os teóricos dos antigos astronautas acreditam que o homem tenha sido capaz de utilizar a força do planeta retida em centros de energia ao redor do mundo para ajuda-los a levantar seus monumentos megalíticos?

Hugh Newman (Autor, Earth Grids):
“Existem teorias fascinantes de que eles utilizavam esse poder como energia anti-gravitacional. Eles eram capazes de separar levantar e mover blocos megalíticos por grandes distancias ao redor do planeta. Precisamos perguntar se isso tem alguma coisa haver com esses pontos de energia, será que eles foram capazes de mover e de construir esse lugares?”

Bill Birnes (Autor, UFO magazine):
“Esses locais de cultos e sítios megalíticos estão em pontos magnéticos na Terra.”

Giorgio A. Tsoukalos (Alienígenas do Passado):
“Eles (os povos antigos e os extraterrestres) fizeram essas construções ao redor do mundo todo. Agora quando conectamos esses lugares, quando os marcamos no globo, eles criam um padrão perfeito que seria impossível ter surgido ao acaso. Seria um mistério imaginar como tudo isso foi feito, a menos que consideremos que isso seja uma mensagem, uma mensagem para nossa geração, deixada para nós por extraterrestres que nos visitaram no passado.”

DSCN4843

History Channel: Alienígenas do Passado

Nova terapia médica: “subir a montanha”.

DE ACORDO COM MÉDICOS, CAMINHADAS NA NATUREZA PODEM MUDAR NOSSOS CÉREBROS.

DSCN1034

A paz da natureza fluirá em você como a luz solar flui em árvores. Os ventos soprarão seu próprio frescor em você, e as tempestades sua energia, enquanto as preocupações vão cair como folhas de outono”, escreveu John Muir. Claramente, John Muir compreendia o valor intrínseco de passar tempo na natureza.

Junto com Muir, muitos de nós reconhecemos que caminhadas na natureza são boas para o corpo, mente e alma. Andar em matas, observar pássaros coloridos e folhagem, sentir o aroma das flores, e ouvir um riacho calmante simplesmente limpa nossa mente e nos faz sentir bem. Para a nossa sorte, os médicos concordam. Estudo após estudo mostra que há muitos benefícios para a saúde mental em passar tempo caminhando na natureza.

Caminhadas na natureza reduzem ruminação.

DSCN0985
Aqueles que ruminam ou se concentram demais em pensamentos negativos sobre si mesmos podem apresentar ansiedade, depressão e outros problemas, como compulsão alimentar ou transtorno de estresse pós-traumático. Em um estudo recente, os pesquisadores investigaram se passar tempo na natureza afeta a ruminação, e descobriram que caminhadas diminuem esses pensamentos obsessivos, negativos.

Neste estudo, os pesquisadores compararam a ruminação de participantes que caminharam em um ambiente urbano e um ambiente de natureza. Eles descobriram que aqueles que caminharam por 90 minutos em um ambiente natural relataram níveis mais baixos de ruminação e também reduziram a atividade neural no córtex pré-frontal subgenual, que está associado com a doença mental. Aqueles que andaram através de um ambiente urbano não sentiram esses benefícios.

Esses pesquisadores indicam que o nosso mundo está cada vez mais urbano e que a urbanização está ligada à depressão e outras formas de doença mental. Visivelmente, passarmos um tempo ao ar livre onde há menos estresse mental, menos ruído e menos distrações pode ser vantajoso para a nossa saúde mental.

Caminhadas sem aparelhos tecnológicos impulsionam a resolução criativa de problemas.

DSCN1099
De acordo com um estudo realizado por Ruth Ann Atchley e David L. Strayer, a criativa solução de problemas pode ser melhorada através da desconexão da tecnologia e reconexão com a natureza. Neste estudo, os participantes caminharam na natureza por aproximadamente quatro dias e foram proibidos de usar a tecnologia. Eles foram convidados a executar tarefas que exigem criatividade e resolução de problemas complexos. Foi descoberto que aqueles imersos nas excursões aumentaram seu desempenho em tarefas de resolução de problemas em 50 por cento.

Os investigadores indicam que a tecnologia e o barulho das áreas urbanas constantemente exigem a nossa atenção e afastam do foco. Assim, quando estamos sentindo-nos sobrecarregados dos estressores da vida urbana e conexão, caminhadas pela natureza podem ser um ótimo remédio. Elas reduzem a nossa fadiga mental, acalmam nossas mentes e nos ajudam a pensar criativamente.

Caminhar ao ar livre pode melhorar TDAH em crianças.

Treeking_criança
Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um distúrbio comum entre as crianças. Aqueles com TDAH geralmente têm dificuldade em se concentrar, são facilmente distraídos, exibem muita hiperatividade e têm dificuldade em controlar os impulsos.

Criar crianças com TDAH pode ser desconcertante para os pais.
No entanto, uma grande notícia emergiu do mundo médico e científico. Em um estudo conduzido por Frances E. Kuo, PhD e Andrea Faber Taylor, PhD, os pesquisadores descobriram que a exposição de crianças com TDAH à “atividades ao ar livre” reduziram seus sintomas de TDAH. Assim, de acordo com este estudo, os benefícios da exposição à natureza pode estender-se a qualquer um com desatenção e impulsividade.

Os médicos concluíram que mudanças simples que envolvem atividades ou ambientes verdes podem melhorar a atenção. Por exemplo, participar de uma caminhada na natureza a tarde, ou simplesmente jogar bola no parque pode aliviar os sintomas de TDAH.

Caminhadas na natureza são um ótimo exercício, o que aumenta o poder intelectual.

Todos nós já ouvimos a expressão “corpo saudável, mente saudável”. Caminhadas ao ar livre são uma excelente forma de exercício e podem queimar 400 a 700 calorias por hora, dependendo da dificuldade da caminhada. Um benefício adicional é que caminhadas não são exigentes com nossas articulações como outras formas de exercício, como correr.

A mente e o corpo são naturalmente ligados. O exercício ajuda a manter as nossas células cerebrais nutridas e saudáveis. Na verdade, de acordo com pesquisadores da University of British Columbia, o exercício aeróbico pode melhorar a memória e capacidade cognitiva. No estudo, eles descobriram que o exercício aeróbico aumentou o volume do hipocampo em mulheres mais velhas. O hipocampo é uma parte do cérebro associada com a memória espacial e episódica.

O exercício não apenas melhora a capacidade cognitiva e possivelmente previne o declínio cognitivo, como mostrado pelo estudo, ele também pode reduzir o stress e ansiedade, aumentar a auto-estima e liberar endorfinas (hormônios de sentir-se bem). É surpreendente como uma atividade física tão simples e de baixo custo como pode fornecer tantos benefícios para a saúde mental.

Caminhadas agora são prescritas por médicos.

O seu médico já lhe disse para “fazer uma caminhada?” Esta não é uma frase que normalmente queremos ouvir, especialmente de nossos médicos, mas eles realmente têm o nosso bem-estar em mente. Médicos progressistas estão agora conscientes de que as pessoas que passam muito tempo na natureza desfrutam de menos stress e melhor saúde física.

De acordo com a WebMD, mais e mais médicos estão escrevendo “prescrições de natureza” para reduzir a ansiedade, melhorar os níveis de estresse, e reduzir a depressão. Além disso, as prescrições da natureza estão se tornando mais aceitas pelos prestadores de cuidados de saúde tradicionais conforme mais pesquisas mostram os benefícios do exercício e passar tempo na natureza.

Como começar com caminhadas?

Espraiado_3

Felizmente, a caminhada é um dos esportes mais fáceis e menos caros para se envolver, e é divertido e benéfico para toda a família. Se você está apenas começando, não planeje uma maratona. Você pode começar devagar. Confira trilhas curtas e caminhadas locais.

Certifique-se de usar sapatos apropriados para o terreno. Considere o uso de roupas da com tecidos respiráveis, absorventes de umidade, como seda, polipropileno reduzir o suor e ficar quente. Use protetor solar, óculos de sol e um chapéu para protegê-lo do sol. Mantenha-se hidratado e se divirta!

Fonte: Life Hack.

Vida